Seguidores

domingo, 13 de maio de 2012

Homenagem às Mamães!




Peço a Deus a graça de um dia poder ser mamãe. Dom maravilhoso, que completa de alma e coração qualquer mulher. Poder gerar uma vida. Tanto no ventre, como também podendo ser gerada no coração (aos filhos adotivos).


Parabéns a todas as mães! Em especial a minha, Marlene Cavalcanti e minha vó Sônia Helenice que já está no plano espiritual, mas que sempre olha por nós.


Fernanda Cavalcanti

terça-feira, 17 de abril de 2012

Somos o que atraímos


Você nasceu no lar que precisava,
Vestiu o corpo físico que merecia,
Mora onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com suas posses,
Você nasceu no lar que precisava…
Possui os recursos financeiros coerentes com suas necessidades…
Nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas,
Seu ambiente de trabalho é o que você elegeu espontaneamente para a sua realização,
Teus parentes, amigos são as almas que você mesmo atraiu, com sua afinidade.
Portanto, seu destino está constantemente sob seu controle.
Você escolhe, recolhe, elege, atrai, busca, expulsa, modifica tudo aquilo que te rodeia a existência.
Seus pensamentos e vontades são a chave de seus atos e atitude…
São as fontes de atração e repulsão na sua jornada vivência.
Não reclame nem se faça de vítima.
Antes de tudo, analise e observa.
A mudança está em suas mãos.
Reprograma tua meta, busque o bem e viverá melhor.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”.

(Chico  Xavier)

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Lúpus desequilibra sistema imunológico

video

Céu e Inferno íntimos



Conta-se que um dia um samurai, grande e forte, conhecido pela sua índole violenta, foi procurar um sábio monge em busca de respostas para suas dúvidas.
- Monge, disse o samurai com desejo sincero de aprender, ensina-me sobre o céu e o inferno.O monge, de pequena estatura e muito franzino, olhou para o bravo guerreiro e, simulando desprezo, lhe disse:- Eu não poderia ensinar-lhe coisa alguma, você está imundo. Seu mau cheiro é insuportável.- Ademais, a lâmina da sua espada está enferrujada. Você é uma vergonha para a sua classe.O samurai ficou enfurecido. O sangue lhe subiu ao rosto e ele não conseguiu dizer nenhuma palavra, tamanha era sua raiva.Empunhou a espada, ergueu-a sobre a cabeça e se preparou para decapitar o monge.- "Aí começa o inferno", disse-lhe o sábio mansamente.O samurai ficou imóvel. A sabedoria daquele pequeno homem o impressionara. Afinal, arriscou a própria vida para lhe ensinar sobre o inferno.O bravo guerreiro abaixou lentamente a espada e agradeceu ao monge pelo valioso ensinamento.O velho sábio continuou em silencio.Passado algum tempo o samurai, já com a intimidade pacificada, pediu humildemente ao monge que lhe perdoasse o gesto infeliz.Percebendo que seu pedido era sincero, o monge lhe falou:- "Aí começa o céu".Para nós, resta a importante lição sobre o céu e o inferno que podemos construir na própria intimidade.Tanto o céu quanto o inferno, são estados de alma que nós próprios elegemos no nosso dia-a-dia.A cada instante somos convidados a tomar decisões que definirão o início do céu ou o começo do inferno.É como se todos fôssemos portadores de uma caixa invisível, onde houvesse ferramentas e materiais de primeiros socorros.Diante de uma situação inesperada, podemos abri-la e lançar mão de qualquer objeto do seu interior.Assim, quando alguém nos ofende, podemos erguer o martelo da ira ou usar o bálsamo da tolerância.Visitados pela calúnia, podemos usar o machado do revide ou a gaze da autoconfiança.Quando injúria bater em nossa porta, podemos usar o aguilhão da vingança ou o óleo do perdão.Diante da enfermidade inesperada, podemos lançar mão do ácido dissolvente da revolta ou empunhar o escudo da confiança.Ante a partida de um ente caro, nos braços da morte inevitável, podemos optar pelo punhal do desespero ou pela chave da resignação.Enfim, surpreendidos pelas mais diversas e infelizes situações, poderemos sempre optar por abrir abismos de incompreensão ou estender a ponte do diálogo que nos possibilite uma solução feliz.A decisão depende sempre de nós mesmos.Somente da nossa vontade dependerá o nosso estado íntimo.Portanto, criar céus ou infernos portas à dentro da nossa alma, é algo que ninguém poderá fazer por nós.Pense nisso!Sua vontade é soberana.Sua intimidade é um santuário do qual só você possui a chave.Preservá-la das investidas das sombras e abri-la para que o sol possa iluminá-la só depende de você.Pense nisso! Fonte

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Desintoxicar, é tempo!

Desintoxicar. É preciso ser feito quando o organismo consumiu algo que não lhe fez nada bem. Não estou falando só em relação a alimentos ou medicações. Mas, falo sobre tudo aquilo que nos intoxica, e drasticamente não percebemos. Como pessoas, ambientes e situações. Que por inumeras vezes, por motivos sociais somos praticamente obrigados a engoloir e nos asfixiar.

Olha, não somos obrigados a nada. Por mais pesadas que sejam as circunstancias. Somos livres. Livres, repito! Para fazer só aquilo que de verdade nos faz bem.

É tempo novo, todos os dias que se iniciam. Cada segundo é gerada a possibilidade de reinventar. Expelir o que está fazendo mal. E olha, que a vida vez por outra, faz esta limpeza por nós. E diante disso, reclamamos, choramos porque estamos por vezes acostumados com os gosto amargo do sofrer, e achamos estranhos, ter que se deparar com a chance de algo novo.

Bom, sempre este novo chega. De uma maneira ou outra. Isso é fato! Faz parte da evolução.

Só não se permita intoxicar por aquilo que não faz parte de você, só para poder agradar pessoas que nem se quer com você se agradam.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Obssessores de nós mesmos

Somos obssessores de nós mesmos, quando nos permitimos ser levados por tudo aquilo que nos aprisiona no medo gerado por nossa mente. Quando criamos amarras aonde não existem.